O Zorro

Se há uma coisa que pode esperar-se de mim, é que assumo frontal e tranquilamente aquilo que sou e penso. Vem isto a propósito de haver pessoas que têm determinados gostos mas não os assumem publicamente por via do que possam os outros pensar. Eu não sou assim. Se gosto do programa "Ídolos", digo-o, se gosto do Benfica, digo-o, se gosto de Saramago, digo-o, se gosto de Pachelbel, digo-o.
-
Neste caso é preciso dizer que gosto de ver, quando posso, o programa "Ídolos". Gosto do formato, do progressivo caminho de descoberta e evolução dos supostos talentos. Digo supostos porque alguns, a maioria, depois de serem muito bons desaparecem da face da Terra mais rápido do que apareceram.
-
Um dia destes estava a ver o programa e salta de lá um moço tranquilo e relaxado e canta uma canção que eu desconhecia e imediatamente adorei. Primeiro, pelos comentários, pareceu-me ser uma composição brasileira, mais tarde percebi que era portuguesa.
-
O curioso é que encontrei diversas interpretações, sendo a mais conhecida do Luís Represas, mas nenhuma das versões profissionais me agradou tanto como a do miúdo, mesmo sem tratamentos de som. Gosto desta verdade e desta genuinidade.
-
E gosto de partilhar. E é por isso que vos deixo a liberdade dos vossos próprios juízos. Aí fica a versão do mestre Represas e a do puto divertido que já teve o condão de me divertir!
----------------------
Letra: João Monge.
Música: João Gil.
Título: O Zorro.
Clip 1: interpretação de Luís Represas
Clip 2: interpretação de Gerson Batista

---------------------


--------------

NetWorkedBlogs